segunda-feira, 30 de abril de 2007

terça-feira, 24 de abril de 2007

Carrinhos Vermelhos

Estava hoje (ontem.. pois já passa da meia noite) ao telefone com o C, quando durante a conversação, eu, para não variar muito, fico sem perceber uma parte da conversa.. diz-me ele:

- Duhhh!!! Carrinhos Vermelhos!!

- Hã?? Carrinhos Vermelhos??? Essa agora é que não percebi mesmo...

- Não conheces a anedota?

- Não... qual anedota?

- Bem, vou-te contar..
Estava uma loira em casa, a fazer o jantar, quando distraidamente deita fogo à cozinha (loiras na cozinha, é o que dá..). Muito aflita, corre para o telefone e liga para os bombeiros a pedir ajuda.
Tentam acalmá-la e perguntam-lhe: "Minha senhora, diga-me como é que podemos ir até aí?"
Resposta da loira: "Duhh!! Carrinhos vermelhos!!!!"


Ri ás gargalhadas!! Além de não conhecer a anedota, achei-a muito muito boa. Além disso, gosto muito de anedotas que envolvam loiras lol (Atenção que não tenho nada contra loiras... até existem loiras muito inteligentes... raras, mas existem!)












Nota: As fotos dos "carrinhos vermelhos" foram tiradas do site http://josemaria.planetaclix.pt

segunda-feira, 23 de abril de 2007

Caixinha de Música

Já te tinha agradecido por palavras, mas quero que saibas que além de ficar guardado no meu coração, também fica guardado nos 2 sítios que mais estimo (e não, não estou a falar de partes do corpo, este é um post sério e sensível)... fica guardado no meu armário de recordações e aqui no blog :)

Adorei a tua prendinha, é linda e é algo eterno.

Sempre que olhar e ouvir esta caixinha de música vou lembrar-me de ti e ficar com um sorriso nos lábios.


A música é linda... de Mozart ,,Zauberflote''

Agradeço-te de novo, de coração, meu querido amigo.

E fico feliz por ter a sorte de te ter conhecido, pois és uma grande mais valia para a minha vida e és uma pessoa única, que espero preservar por muito tempo.

Obrigada pelo teu carinho e amizade!

domingo, 22 de abril de 2007

Da Weasel - Dialectos da Ternura



"Uhhh, uhhh!
Yeah, yeah!
Faz, faz!
Bebé"

:) Até o B já dança ao som da música!!

sexta-feira, 20 de abril de 2007

Queca Panorânima

Andava a dar uma vista de olhos por alguns jornais, quando me deparo com a notícia "Sexo à beira da estrada", claro que fui logo cuscar o artigo.

Então parece que a cerca de 100 metros da estrada nacional entre Tomar e o Entroncamento, umas meninas tinham por hábito levar os "seus" meninos, neste caso, vários meninos ao longo do dia, a várias horas lol, para aquele colchão que se vê na foto...
Como é que eles disseram que se chamavam as meninas.... esta memória...
... ah, já me recordo, prostitutas.

Parece que entretanto a GNR não achou muita piada e acabou com as festas.

Pergunto eu... mas já não se podem mandar quecas em sossego??
Não percebo o alarido da coisa...
Se segundo o artigo e pelo que me lembro quando passava lá, aquele sítio já era um local de prazer habitual, não vejo mal nenhum em ter levado uma remodelação, nomeadamente um colchãozito que é bem mais confortável do que no chão, e um toldo por causa da chuva.


Francamente... assim não há condições... lá vão as meninas ter que magoar as costas novamente.. Sim, porque com colchão ou sem colchão, elas vão continuar por lá... já assim o é há vários anos.

quinta-feira, 19 de abril de 2007

Ser mãe..

O ano passado, por alturas do dia da mãe, pediram-me no infantário do B para escrever umas linhas sobre o que era para mim ser mãe.

Não tenho grande jeito para escrever ou para transpôr para o papel os meus sentimentos, mas saiu um texto que gostava de partilhar, pois foi de coração..

"Ser mãe..

É um privilégio.. algo completamente novo. Diferente de tudo o que já possa ter acontecido na vida.

É a alegria de ver nascer alguém mais importante do que nós próprios, acompanhar o seu crescimento, ver os seus primeiros passos, preocuparmo-nos com as suas febres, dores de dentes...

... mas, acima de tudo, é olhar para o nosso filho a sorrir-nos... e pensar que não há momento, nem sítio melhor para se estar!"

Ao ler hoje de manhã estas palavras, passado quase um ano de as ter escrito, não pude deixar de concordar novamente com elas. Claro que há muito mais coisas a escrever, mas na altura deram-me um papelinho minúsculo e tive que apertar bem a letra para caber tudo lol

Dedico-te a ti B, meu filhote lindo e que eu amo muito.

segunda-feira, 16 de abril de 2007

Papas da Língua - Eu Sei



Eu também sei...
"You say goodbye and I say hello"

quinta-feira, 12 de abril de 2007

Canção do Engate

"Tu estás livre e eu estou livre
E há uma noite pra passar
Porque não vamos unidos
Porque não vamos ficar, na aventura dos sentidos

Tu estás só e eu mais só estou
Que tu tens o meu olhar
Tens a minha mão aberta
À espera de se fechar, nessa tua mão deserta

Vem que o amor não é o Tempo
Nem é o tempo que o faz
Vem que o amor é o momento
Em que eu me dou e em que te dás

Tu que buscas companhia
E eu que busco quem quiser
Ser o fim desta energia
Ser um corpo de prazer, ser o fim de mais um dia

Tu continuas à espera
Do melhor que já não vem
Que a esperança foi encontrada
Antes de ti por alguém, e eu sou melhor que nada

Vem que o amor não é o Tempo
Nem é o tempo que o faz
Vem que o amor é o momento
Em que eu me dou e que te dás"


Tanto que me diz esta letra... são fases.. :D
Grande António Variações!

domingo, 8 de abril de 2007

Lucidez..

Vai.. segue... sai...

Não tenho nada de bom para te dar
Nada do que queres, nada do que precisas

Nada...

Sou apenas uma ilusão que criaste

Afasta-te... esquece-me...

De mim só levarás más recordações
Não sou quem procuras
Não consigo dar-te o que buscas

Vai.. segue... sai..

E não olhes para trás.

sexta-feira, 6 de abril de 2007

Histórias reais com fragmentos de humor

Um amigo do meu colega de trabalho, de nome L. Paixão, andava a ver material para se camuflar quando estivesse na tropa. Um dos apetrechos que andava à procura era baton preto para pintar aqueles riscos na cara, como se vê nos filmes (e como ilustra a foto) :D

Ele e o meu colega A, andavam então na perfumaria à procura do bendito baton.
A certa altura, diz o meu colega alto e bom som, para o outro que estava na parte oposta da loja:

-" Paixão, já encontrei o baton!"

Escusado será dizer a reacção das pessoas presentes hehehe


Colega A, obrigada pela partilha da história ;)


________________________________________________



Outra história, passa-se em Tomar, em que eu e os meus amigos de universidade iamos sempre ao mesmo café. Estava sempre cheio de pessoal conhecido e além disso era um sítio em que as paredes eram vidro, o que dava a sensação de espaço e o que proporcionava uma visão perfeita para a rua.


Certo dia, eu, o meu amigo B e o D, estacionámos o carro e dirigimo-nos para o café. A conversa que íamos a ter estava bastante animada, tanto que o meu colega D que estava a relatar uma grande história (ou cusquice), ia distraído e tropeça no carrinho de pôr moedinhas que estava mesmo em frente a porta do café.


Tropeçou e caiu mesmo por cima daquilo, ficando por sorte com as mãos no chão do outro lado do carrinho.


Antes de qualquer reacção, ouve-se o meu colega B, com a maior descontracção e passividade dizer:


-"Epa.........
.................. sai dai que isso é para putos!"


Obviamente foi risota geral, dentro e fora do café!! :D